Conhecendo as Partes do Violão

Conhecer o nome das partes do violão é essencial para quem
está aprendendo a tocar esse instrumento, e é por isso que vamos conhecer mais
sobre isso no artigo de hoje.

O violão é conhecido por muitos como um instrumento clássico
e, na prática é usado como o instrumento musical base na música popular em todo
o mundo.

Agora, vamos aplicar um pouco do que aprendemos até aqui no site e conhecer este magnífico instrumento conhecendo suas partes:

As partes do violão:

1. Cabeça ou Mão. É a parte mais extrema do violão, ligada ao braço e onde ficam as tarrachas.

mão do violão

2. Tarrachas. As tarrachas são pequenas peças, de metal ou plástico
duro, ficam na cabeça do violão e permitem afinar as cordas do violão.

3. Pestana. Esta é uma pequena tira de material duro que
suporta as cordas na ligação onde o braço se une à cabeça. A pestana pode ser
feita de plástico, osso, grafite, latão ou qualquer outro meio duro e recuado
de modo a fixar as cordas em posição. A pestana atua como um dos vários pontos
finais auxiliando na tensão da corda.

4. Braço. O braço do violão é uma longa tábua de madeira onde
são colocados os trastes de metal que compõe a escala da guitarra.

5. Traste. São tiras feitas de metal, em alguns casos feitos
de liga de níquel, os trastes servem para delimitar as casas, que definem as
notas que serão tocadas quando pressionadas sobre os trastes.

6. Corpo. O corpo do violão é uma cavidade de eco projetando as vibrações através da boca de som, que permite que o som do violão seja claramente ouvido mesmo sem caixa de amplificação.

partes do violão

7. Boca. Permite que o som amplificado das cordas saia do
instrumento.

8. Ponte. Onde as cordas terminam (ou começam) no corpo.

9. Tampo. Parte de cima do corpo, onde fica a boca.

10. Rastilho. Apoio das cordas na ponte, definindo a altura
correta que devem estar em relação ao braço do instrumento.

11. Mosaico. Desenho decorativo ao redor da boca.

12. Cordas. Uma das partes do violão mais importantes. São
as cordas que produzem o som do violão, elas ficam distribuídas entre a ponte e
a cabeça, passando pelo braço. Os violões normalmente tem 6 cordas, mas existem
modelos de 12 cordas.

13. Cavalete. O cavalete é uma parte disposta na parte de baixo do corpo do violão. O material de fabricação do cavalete pode variar de acordo com o tipo das cordas, pois uma de suas funções é prendê-las. As cordas de aço exigem cavaletes mais resistentes.

cavalete do violão

Agora que você já viu as partes do violão, salve essa página
no seu navegador ou imprima estas informações em uma folha. Dessa forma, sempre
que eu ou qualquer um fizer uma referência ou explicar algo que envolva os
nomes citados, você poderá consultar.

Se ficar alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo. E
compartilhe esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Conhecendo as Partes do Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/partes/

Aprenda os Jargões do Violão

Para as pessoas que estão começando a aprender a tocar violão podem se deparar com algumas palavras que parecem estranhas à primeira vista.

Por isso, para você se familiarizar com os assuntos e entender
o que está sendo falado, é muito importante conhecer os jargões do violão para
não ficar perdido em nenhuma conversa.

Nós sabemos o quanto o violão é um instrumento popular e
podemos ver isso em todas as estações de rádio, TV e internet que a grande
maioria das músicas possuem um violão como base.

Quase todos os tipos de música na cultura pop moderna têm
alguma influência do violão de uma maneira ou de outra.

E essa popularidade leva influências do jargão do violão para
vários instrumentos e teoria da música.

Por isso, é vital importância que os novatos se dediquem em conhecer as palavras do violão e isso irá te ajudar a compreender melhor todo o meio da música.

Jargões do violão

Do que é composto o jargão do violão

As palavras que compõem o jargão do violão possuem várias origens diferentes e foram construídas ao longo dos anos carregando características da história do violão.

Então é possível identificar palavras de várias origens,
vários idiomas e vários contextos históricos que hoje juntas representam toda a
magia em torno desse instrumento.

A primeira parte das palavras que você vai escutar dizem respeito ao nome das partes do violão.

E essa parte é mais antiga e já possuem nomes mais familiares
em nosso idioma, mas que podem ser completamente desconhecidas por leigos.

Outra parte das palavras advêm da teoria musical geral, e são
palavras que não compõem apenas o jargão do violão, mas de qualquer instrumento
musical, até mesmo no canto.

A parte que está sempre mudando e acrescentando novas palavras sãos as técnicas de execução do instrumento.

E neste casso temos muitas palavras que surgiram nos últimos anos com o surgimento da guitarra.

Em função da guitarra ter se popularizado em países de língua
inglesa, muitas técnicas carregam nomes nesses idiomas.

Então vamos lá descobrir quais sãos essas palavras que todo
iniciante no violão deve aprender:

Corpo

Isso também é conhecido como caixa de som. Esta é a maior parte de violão e vem em diferentes formas e tamanhos.

Os violões costumam ter um corpo oco, enquanto os violões têm corpos sólidos ou semissólidos.

Os violões têm corpos ocos porque dependem da estrutura do
corpo para a ressonância sonora. Guitarras elétricas usam captadores
eletrônicos para amplificar o som.

Cabeça, Mão ou Headstock

O é a parte no final do violão que segura as tarraxas de
afinação. Está conectado ao braço do violão.

Pestana ou Osso

A pestana é a peça entre o braço do violão e a mão. É uma
pequena haste com vincos para direcionar e apoiar as cordas do violão no lugar.

Trastes

Os trastes são pequenas hastes de metal que tem a função de
separar e marcar as casas do violão, possibilitando a formação das notas ao
pressionar as cordas sobre os trastes.

Captador

Um captador é um dispositivo eletrônico que funciona como um microfone.

Ele capta as vibrações das cordas e converte essas vibrações em impulsos elétricos para jogar o som em caixas de sons ou amplificadores.

Amp ou Amplificador

O amplificador é como uma caixa de som onde os sons do violão
ou guitarra são reproduzidos.

Capo ou Capotraste

Este é um dispositivo que serve para pressionar todas as cordas do violão ao mesmo tempo.

Isso permite que você toque as mesmas estruturas de acordes, mas com um tom diferente.

Riff

Os riffs são originários da guitarra, mas comuns no violão,
são pequenos trechos de um solo de uma música.

Tablatura

Tablaturas de violão são uma forma de escrever como as músicas devem ser tocadas.

É semelhante a partituras (com notas e outros símbolos musicais), mas as notas são traduzidas em tempo apenas indica qual nota deve ser tocada.

É uma ferramenta muito útil para aprender a tocar violão.

Vibrato

Refere-se a uma técnica de violão em que a corda é levemente
vibrada em uma taxa rápida para produzir um som mais ressonante.

Arpeggio

Isso se refere a uma técnica em que se faz a digitação de um acorde específico.

Ele pode então usá-las para criar uma técnica de solo ou improvisação na música.

Palheta

Este é o pequeno dispositivo que os guitarristas usam para
tocar as cordas da guitarra. Geralmente é feito de plástico.

Palmute

Esta é uma técnica em que um violonista usa sua mão de palheta (geralmente a mão direita) para silenciar as cordas enquanto toca para conseguir um tom distinto. É muito popular no mundo do punk rock.

O mundo do violão é composto de muitas outras novas palavras.

É preciso ser capaz de dominá-los ou, pelo menos, ter uma
ideia do que elas são, para assim você se capaz de apreciar o maravilhoso e
empolgante mundo do violão.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a
aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Aprenda os Jargões do Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/jargoes/

Conheça a Estrutura dos Acordes

Esse artigo traz instruções simples para você aprender
facilmente a estrutura dos acordes do violão.

As habilidades técnicas de harmonia não são um requisito
essencial para apreciar a música, mas o músico amador e o ouvinte devem estar
cientes de que a harmonia é um elemento da estrutura dos acordes da guitarra.

Você precisa considerar alguns princípios básicos de harmonia
para conseguir usar todos os recursos necessários para se dar bem na formação
de acordes.

A importância da harmonia na formação de acordes

A harmonia como elemento teórico é mais complexo e exerce
maior influência nesse conhecimento específico do que o ritmo e a melodia.

Analisando a história da música, é possível perceber que o
estudo da harmonia é praticamente inexistente em culturas primitivas.

Além disso, é um estudo relativamente tardio na história da música e se
desenvolveu principalmente na civilização ocidental.

A harmonia é um elemento musical baseado na combinação
simultânea de notas (além das notas sucessivas de uma melodia) que é
basicamente o fundamento essencial da formação de acordes.

E essa é a definição de acorde: uma combinação de três ou mais
sons, ou notas, tocados simultaneamente e percebidos como um todo é chamado de
acorde.

Alguns princípios rudimentares ajudarão você a entender a natureza da construção de acordes convencionais.

Formação de acordes no violão

Entenda o que é a tríade

O acorde mais simples é chamado de tríade, que consiste na
combinação de três notas.

Podemos fazer uma tríade tocando a nota tônica de uma escala
específica e adicionando outras duas notas de acompanhamento usando graus
alternativos dessa escala.

Por exemplo, se começamos com a nota C como “do”, o
tônico principal, obtemos a tríade Dó, Mi e Sol que são, respectivamente, os
graus 1º e 3º e 5º.

No caso do violão, as notas de um acorde podem ser organizadas
em uma ordem diferente e podem repetir uma oitava mais alta ou mais baixa de
uma ou duas notas, sem alterar a natureza essencial do acorde.

Por esse motivo, geralmente vemos acordes como C/E (primeira
inversão da tríade principal Dó com o timbre da corda Mi como baixo) ou C/G (a
segunda inversão da mesma tríade com a nota G como baixo).

No século 20, compositores de música ampliaram o vocabulário
de acordes com meios
adicionais de construção para obter efeitos mais coloridos e complexos.

Embora métodos de formação de acordes adicionais tenham sido
introduzidos, a música pop, rock e jazz modernos seguem a forma convencional de
construção de acordes de tríades.

De acordo com a organização da melodia da música, a formação de acordes pode, portanto, assumir qualquer posição no braço do violão, desde que a tríade base seja respeitada e tocada de acordo.

Depois de entender o acorde maior, vamos dar uma olhada na
contraparte paralela que é o acorde menor.

Se a terceira nota ou terceiro grau da tríade principal for modificado
diminuindo para um semitom, a tríade resultante é C, Eb e G, e isso é
exatamente a tríade menor.

Então assim quando vir os nomes da formação dos acordes, temos
então como base do nome o acorde principal maior.

Porém os dados acrescentados são os modificadores de acordo
com as notas que forma modificada ou alterada em razão do acorde maior
principal.

Por exemplo, o acorde de C é simplesmente o acorde de Dó
maior. O acorde Cm, com o acréscimo significa o acorde de Dó menor. Já o acorde
Cm7 é o acorde de dó menor acrescentando a sétima.

Concluindo a Estrutura de Acordes

Então, resumo ao que vimos hoje, a formação de acordes é base
da teoria de harmonia da música, que consiste na junção de mais de uma nota de
uma escala.

Mas existe muita coisa a estudar no assunto no de formação de
acordes que podem ser complementados com base no que vimos aqui.

Com certeza se você se adiantar e estudar mais esse assunto
vai se tornar um músico melhor em vários aspectos do estudo do violão.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a
aprender a tocar violão de forma
rápida e prática:

O post Conheça a Estrutura dos Acordes apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/estrutura-acordes/

Como Cuidar do Seu Violão

Se você é um músico profissional ou uma pessoa que gosta de sentar e tocar seu violão em casa, é muito importante que você cuide do seu violão para que ele te acompanhe por longos anos.

Hoje, os fabricantes de violão têm tomado muitos cuidados para projetar seus produtos e a realidade dos diferentes tipos de madeira para criar um instrumento visualmente agradável.

Isso também fornece uma ressonância que pode ser exclusiva
para o tipo específico de violão.

Um violonista deve ficar de olho em seu instrumento: primeiro, para preservar a beleza de um bom violão de madeira e, em segundo lugar, para manter o instrumento nas melhores condições possíveis.

Aqui estão algumas sugestões para você cuidar bem do seu
violão:

Limpe seu violão regularmente

Limpe regularmente a parte superior, lateral e traseira do seu
violão.

Mas tome cuidado, o violão possui madeiras muito específicas então não use qualquer produto de limpeza nele.

Prefira comprar um dos produtos especificamente criados para a limpeza da madeira de violão.

Se você mantiver o hábito de executar uma correta limpeza a cada mês ou menos, dependendo da sua rotina de uso do instrumento, seu violão sempre ficará bonito.

Limpe os trastes sempre que trocar de cordas

Os trastes são muito castigados e esquecidos quando o assunto
é limpeza.

Eles acumulam toda a gordura natural de nossas mãos e com o
uso frequente isso pode acarretar vários problemas.

Então, toda vez que trocar de cordas tome o costume de fazer
uma limpeza criteriosa e detalhada em cada traste.

Assim eles vão manter a sonoridade num nível bom por mais tempo.

Não deixe seu violão no sol.

Nunca exponha seu instrumento ao sol durante períodos
prolongados.

O calor e a luz do sol podem acabar prematuramente com o acabamento e a madeira finamente trabalhada do violão é vista desbotada da noite para o dia.

Se for preciso ficar em algum ambiente com luz do sol direta
em seu instrumento, caso você esteja se apresentando em um local aberto, uma
vez ou outra não tem tanto problema.

Mas deixar seu violão encostado em um canto recebendo luz do
sol é um crime imperdoável e quem fizer isso deveria ser prezo.

Proteja seu violão da água a qualquer custo

Estou falando de qualquer tipo de umidade aqui, e posso ser um dos inimigos mais ardilosos para a saúde do seu violão.

Chuva, nem tem o que dizer. Você deve ficar todo molhado
enquanto esconde seu violão debaixo do guarda chovas.

E em tempos onde a umidade do ar está grande, coloque algum produto com sílica gel, ou produtos similares, dentro do estojo do seu violão e o deixe a salvo.

Limpe as partes metálicas do seu violão

Limpe regularmente todas as partes metálicas do seu violão com um bom componente de limpeza de metal.

O cromo e o níquel são conhecidos por corrosão e manchas,
especialmente em certos ambientes.

Por isso tenha um produto recomendado para o fabricante para
fazer a limpeza dessas partes do
violão
.

E cuide bem das tarraxas, lembre-se que elas são suas amigas
para manter a afinação
do seu violão em ordem.

Nuca deixe seu violão cair

cuidado de usar violão com correia

Você já deve ter visto cenas de pessoas caindo com um copo de
cerveja na mão onde ela não deixa nem uma gota cair, certo?

Com seu violão não deve ser diferente, mantenha ele a salvo a
qualquer custo.

E tome sempre o cuidado de usar a correia do violão corretamente ajustada e não tire de forma alguma o violão sem segurar firme em seu braço.

Leve seu violão em um luthier

Sempre que tiver qualquer problema, ou para dar manutenção preventiva visite um luthier regularmente para uma análise abrangente do seu instrumento.

Pelo menos uma vez por ano se você é um violonista profissional. Ou uma vez a cada cinco anos se você é amador.

Independentemente do quão bom o seu violão pareça estar é necessário um olhar profissional para ver detalhes que somente um bom luthier pode identificar e concertar.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Como Cuidar do Seu Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/como-cuidar/

Como Praticar Mudanças de Acordes

Existem poucas pessoas no mundo que podem aprender uma habilidade imediatamente e se tornar um mestre sem ter tempo para praticar.

Geralmente, consideramos essas pessoas gênios ou prodígios.

Para o resto de nós, dominar uma nova habilidade requer muito
tempo e muito esforço.

Também é preciso muita dedicação, porque às vezes o intervalo
de tempo entre iniciar e tornar-se proficiente pode parecer inteiramente muito
longo.

Quando se trata de aprender a tocar um instrumento musical, a prática é incrivelmente vital.

Há muita pouca chance de que, na primeira vez em que você
pegar um violoncelo ou sentar ao piano, seja capaz de emitir um som que se
assemelhe a música.

Mas com um pouco de tempo e esforço e as instruções corretas,
você logo descobrirá que sua prática valeu a pena.

Isso é verdade se você toca um instrumento clássico ou deseja aprender a tocar violão.

Há um velho ditado na comunidade musical que você toca da
maneira que pratica.

Essencialmente, isso significa que, se você é preguiçoso e
desleixado ao praticar, ficará preguiçoso e desleixado ao se apresentar.

Independentemente de qual instrumento você está tentando
dominar, você precisa praticar de forma eficaz e ativa.

É por isso que praticar enquanto você tenta aprender violão é
vital para o seu progresso.

É claro que há muito mais na prática bem-sucedida do que apenas sentar-se com seu instrumento e tocar.

Para praticar com eficiência, você deve se sentar com um plano de estudo e ter uma estrutura para sua sessão.

A prática deve ser orientada a objetivos e específicos da
lição. Sem uma sólida estrutura de prática, você não poderá progredir com
eficiência.

De fato, os benefícios de praticar nada têm a ver com a quantidade
de tempo e tudo a ver com a qualidade do planejamento.

Outro componente essencial para a prática eficaz é ter o desejo de tocar. Se você está com medo do seu tempo de prática, seria uma boa ideia reavaliar sua estratégia.

Você provavelmente descobrirá que o programa do qual você está
aprendendo não está chamando sua atenção o suficiente ou que sua estratégia de
prática não possui a excitação de que você precisa.

Em vez de permitir que sua motivação diminua, você deve reavaliar e tentar aprender violão através de um programa novo e mais dinâmico.

Dicas para praticar a mudança de acordes

Para desenvolver a memória muscular e reações rápidas sem
pensar, o segredo é executar a mesma tarefa muitas, MUITAS vezes, de maneira
dolorosamente lenta e deliberada.

Uma vez que esteja confiante em executar essa tarefa em um
determinado ritmo, a velocidade vai aumentando gradativamente.

O mesmo método de iniciar “dolorosamente lento” deve ser executado ao desenvolver alterações de acordes no violão.

Mudando de acorde lentamente

Faça lentamente todos os movimentos e consciente do que está
fazendo.

Em primeiro lugar, isso ajuda a evitar que você faça bruscos,
prejudiciais ao desenvolvimento rápido da sua memória muscular.

Você sempre deve movimentar de maneira suave ao desenvolver um novo movimento muscular no violão.

Em segundo lugar, ele permite que você observe seu movimento
em busca de ineficiências.

Aproveite esta oportunidade para observar qualquer movimento ineficiente (por exemplo, seus dedos se afastam muito do braço do vilão ao trocar de acordes) e corrija-os assim que você descobrir.

Por fim, permite que você fique o mais relaxado possível.

Ficar o mais relaxado possível enquanto aprende novos
movimentos pode ajudá-lo a pegá-los muito mais rápido do que tentar aprendê-los
enquanto seu corpo está tenso.

Tempo: mudança de acordes em ritmo constante

A peça final para desenvolver rapidamente a memória muscular e a boa técnica é realizar as alterações de acordes com um ritmo firme e constante.

Mesmo quando você está pegando uma nova alteração de acordes e está indo muito devagar, tente o seu melhor para manter um ritmo constante.

Quando você se sentir confortável o suficiente, indo devagar e com apenas seu próprio senso de tempo, é hora de adicionar um metrônomo para ajudá-lo há manter o tempo em velocidades mais rápidas.

É vital que você obtenha um metrônomo, pois esta é a única ferramenta que pode ajudá-lo a aumentar de forma confiável a velocidade de sua reprodução.

Você pode encontrar vários aplicativos de metrônomo diferentes na loja de aplicativos gratuitamente, então escolha um e aprenda como usá-lo.

Veja como essas dicas desse vídeo pode te ajudar com mudanças de acordes:

Para mudar acordes como
um profissional, lembre-se sempre:

  • Comece devagar: domine os acordes a certa velocidade e aumente o ritmo para obter acordes consistentemente suaves.
  • Mantenha um ritmo constante ao executar alterações de acordes.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a
aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Como Praticar Mudanças de Acordes apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/mudanca-acordes/

Quais são os Diferentes Tipos de Violão

Existem diferentes tipos de violões que estão disponíveis no mercado para diferentes violonistas. Violões são diferentes em termos de “tocabilidade”, aparência geral e qualidade de som.

Aqui estão alguns dos tipos de violões que os violonistas ou aspirantes a violonistas podem escolher:

Violão acústico

Se alguém quiser ir para o mundo do violão, você pode começar a aprender com um violão acústico.

Os violões acústicos são dependentes de suas estruturas e
formas do corpo em sons ressonantes.

Ao contrário dos violões elétricos mais modernos e das guitarras, eles não dependem de outros dispositivos externos para fazer sons.

As vibrações naturais das cordas são ressonadas pelo corpo do violão.

Os violões acústicos são geralmente feitos de madeira.

O braço é feito geralmente do mogno e a placa do traste é
feita do bordo. Há muitos tipos de violões acústicos, aqui estão alguns deles:

1) Violão Clássico

Violão clássico acustico

Os violões clássicos são muito populares. São geralmente o violão de escolha para novatos.

As cordas são geralmente feitas de nylon. Estes são geralmente
tocados em uma posição sentada padrão e usados em tocar música clássica.

Os violões flamencos são quase semelhantes aos violões
clássicos; no entanto, estes violões produzem sons mais nítidos e mais finos do
que os clássicos.

2) Violão Eletroacústico

O Violão Eletroacústico é basicamente um violão normal acústico, que apesar de ser também acústico possui um sistema de captação elétrica por meio de microfones internos.

A grande parte dos violões acústicos feitos hoje em dia possuem essa característica.

3) Violão Folk

Violão folk

O violão chamado de folk tem feito muito sucesso entre os
violonistas por sua característica marcante de tamanho que chama atenção.

O corpo do violão folk tem dimensões maiores que o violão tradicional e tem traços mais diferenciados.

O corpo maior oferece uma capacidade acústica maior, o que deixa o timbre mais encorpado, que é ótimo para ressaltar as notas mais graves.

O braço desse modelo é um pouco mais fino e nele são
utilizadas cordas de aço.

4) Violão de 12 cordas

Um violão normalmente tem 6 cordas, mas o violão de 12 cordas, como seu nome indica, tem 12 cordas.

Cada corda é acompanhada por outra corda com a mesma nota, mas
geralmente é afinada em uma oitava mais alta, bem similar a características das
violas.

Este tipo de violão produz um efeito semi-chorus que é muito
agradável para os ouvidos.

Não existem diferenças no padrão de afinação do violão de 12 cordas para o violão de 6 cordas.

Então a estrutura dos acordes é exatamente a mesma, a única diferença é que o violonista precisa se habituar com a forma de pressionar as cordas e acostumar a aplicar um pouquinho a mais de força para tirar o som perfeito.

Também precisa praticar o uso com palhetas, pois tem que ferir as cordas de forma diferente para tocar as duas cordas com a mesma intensidade. 

Mas não é nada que um pouco de treino não resolva.

5) Violão Ressonador

Este tipo de violão é similar ao violão normal, mas o aço no
meio da placa de som é usado para ressonar o som da vibração das cordas do
violão.

Isto produz um som muito fino e distinto.Estes violões são usados geralmente em tocar o blues.

Há também variações do violão ressonador; O violão ressonador de pescoço quadrado é tocado no colo como um piano ou órgão.

O violão ressonador de pescoço redonda é tocada como um violão
comum. Os violões ressonadores trabalham muito bem com slides de vidro ou
metal.

Guitarra

Talvez você não tenha prestado atenção nesse detalhe, mas a
guitarra é um tipo de violão.

Inclusive, em outros idiomas a guitarra é chamada apenas de “violão elétrico” em tradução livre.

As guitarras fazem uso de captadores eletrônicos para
amplificar as vibrações das cordas das coras.

E diferente dos violões, elas precisam ser conectadas a
amplificadores elétricos, já que não possuem corpo de ressonância, já que o seu
corpo é sólido e usado para ligação dos circuitos elétricos.

Estes são alguns dos tipos básicos de violões que estão disponíveis no mercado para todos, claro que existem muitos outros e sempre surgem novas opções.

Cada um deles tem suas próprias características de som e
estilo, por isso, quando for comprar o seu violão, escolha o que melhor se
adapta às suas preferências.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Quais são os Diferentes Tipos de Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/tipos/

Métodos de Afinação do Violão

Guia essencial para afinar seu violão. O violão é um instrumento tão simples e conveniente: basta abrir a caixa e começar a tocar.

Bem, não é assim tão simples. Uma boa prática antes de tocar o violão é afiná-lo primeiro.

Afinar o violão antes de começar a tocar garantirá que você
irá executar uma música harmoniosa; para cada corda tem uma nota específica
para tocar e mesmo que apenas uma delas fique fora de sintonia, todo o resto
ficará desordenado.

Entretanto, é interessante saber que alguns violões podem não precisar de afinação tão frequente, violões bem construídos e feitos com material de qualidade geralmente podem segurar a afinação por bastante tempo.

Naturalmente esses violões são mais caros, mas exigem menos cuidado com afinação.

O violão apresenta uma forma específica de afinação porque tem seis cordas, cada uma das quais tem uma nota específica onde deve ser afinada.

Os números de cordas, como mais popularmente conhecido, de cima para baixo são 6, 5, 4, 3, 2, 1, enquanto as notas musicais de cada nota, na mesma ordem, são: mi, la, re, sol, si, e mi ou E, A, D, G, B e E, respectivamente.

Para afinar o violão corretamente, deve-se ter um instrumento que funcione como diapasão ou algo que emita um som na nota correta de referência.

Formas comuns de afinar o violão

Primeiramente é preciso entender que existem várias formas de afinação do violão. E algumas podem ter um resultado melhor que outras, dependendo do músico.

tarrachas de afinação do violão

Claro que hoje em dia existem vários aplicativos que permitem afinar o violão pelo celular de forma quase perfeita.

Mas se você pretende levar a sério o seu aprendizado na música
você deveria descartar essa opção logo de início.

A afinação “de ouvido” do violão permite um desenvolvimento aguçado e essencial do ouvido do músico, e garante que você colha benefícios muito bons no futuro em relação aos músicos que se acostumam afinar pelo celular.

Obviamente a afinação com uso de celular é quase perfeita e nada deixa a desejar para os melhores músicos com ouvidos absolutos. Mas não comece por esse caminho, aprenda afinar o seu violão de ouvido e verá o resultado incrível a longo prazo.

Afinar o violão com diapasão

Um diapasão é um pequeno instrumento de sopro que emite uma nota musical. É muito comum encontrar o diapasão que emite o som da nota Lá (A).

Assim, você irá afinar o seu violão nessa corda (corda de Lá) e depois irá afinar as outras cordas do violão a partir da corda que já está afinada.

Afinar o violão com o pulso de telefone

Muitos não sabem, mas quando você tira o telefone do gancho e escuta
aquele pulso de que a linha está liberada, a nota que você ouve também está na
frequência de Lá (A).

Isso significa que você pode afinar o violão usando esse pulso como um diapasão e afinar o restante do violão usando a corda afinada como referência.

Afinar o violão usando aplicativo de celular

Você também pode afinar o violão usando um aplicativo sem perder a capacidade de aprimorar o ouvido para afinação.

No caso em que não tiver disponível nenhuma das opções acima, afine apenas uma corda do violão usando o aplicativo de celular e depois afine as demais cordas usando a corda afinada como referência.

Assim você garante que vai treinar o seu ouvido usando uma ferramenta prática e disponível nas mãos de todos.

Afinar o violão usando pedaleira ou afinador eletrônico

Com a evolução da tecnologia existem hoje várias opções eletrônicas para afinar os instrumentos musicais.

Obviamente essas opções são melhores e possuem um maior grau de perfeição em relação aos aplicativos de celulares.

As pedaleiras em grande maioria já vêm com esse recurso de fábrica, e há também os afinadores eletrônicos portáteis.

De todo modo, nunca deixe de treinar o seu ouvido para afinar você mesmo quando precisar.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a
aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post Métodos de Afinação do Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/metodos-afinacao/

História do Violão

O violão se tornou um dos instrumentos musicais mais populares hoje em dia. Porém não é de hoje que conquistou esse posto. Por isso vamos ver hoje um pouco mais sobre a história do violão.

A maioria dos tipos de música que se ouve hoje em dita em
rádio e nas plataformas de músicas. Pop, rock, reggae, blues, baladas e tudo
mais é influenciado e tem o violão como instrumento de base.

O violão, juntamente com a bateria e o piano compõem o conjunto de equipamentos básicos da cena musical moderna.

A tocabilidade do violão o tornou um instrumento popular. Um violão pode ser tocado por uma criança que aprende ou por um violonista experiente.

O violão serve de ótimo acompanhamento para qualquer música.
Além disso, hoje, com o uso de pedaleiras, os violões podem emular os sons de
guitarra e outros instrumentos.

O violão está continuamente ampliando seus horizontes.

Com as funções e características do violão na música moderna, não se pode deixar de pensar no início do instrumento.

Este artigo tenta dar uma breve história do maravilhoso instrumento musical, que é o violão.

De onde veio o violão?

Quadro de um homem tocando violão, parte da história do violão.

A criação do violão não pode ser atribuída a uma única
pessoa.

O violão surgiu através da evolução de vários instrumentos considerados seus antecessores.

Sua imagem também sofreu mudanças ao longo dos séculos.

Hoje, tocar violão é um símbolo de talento e proeza musical,
mas durante os primeiros tempos, o violão era realmente um símbolo de ser pobre
e foi refutado pela maioria dos músicos clássicos.

Predecessores

Houve muitos instrumentos musicais parecidos com o violão
nos tempos antigos, até pelo menos 5.000 anos atrás.

Instrumentos que se parecem com o violão eram vistos em
estátuas que foram recuperadas em expedições arqueológicas na região iraniana
de Susa.

No entanto, a primeira menção documentada do instrumento
data do século XIV.

Naquela época, o referido instrumento antecessor ao violão
tinha três pares de cordas e uma única corda com o tom mais alto.

Alguns dizem que a palavra “guitarra” (nome do
violão em outros idiomas) veio da palavra “quitara”. Qitara é um nome
árabe para os diferentes tipos de alaúdes durante os primeiros tempos.

Veja nesse vídeo mais informações legais sobre a história do
violão

Evolução do violão na história

O violão, como a conhecemos, tem origem em Espanha.

Acredita-se que o povo de Málaga inventou o instrumento. O
violão evoluiu de ter três pares de cordas para quatro pares de cordas e,
eventualmente, seis cordas simples.

O violão começou a se tornar popular no século 16. Ele foi
tocado pela classe média da época.

O violão teve uma evolução séria durante o século XVIII: as
cordas duplas foram substituídas por cordas simples e uma sexta corda foi adicionada.

No século XIX, Antônio Torres de Jurado deu origem ao violão clássico. Basicamente, ele aumentou o tamanho do corpo do violão.

O violão ainda lutava durante estes tempo porque era
considerado como um instrumento para as tabernas – um instrumento que não pode
ser usado para a música clássica.

Na Espanha, onde as pessoas odiavam o piano, o violão
encontrou refúgio. No entanto, também foi manchado de pontos de vista que os
violões são para indesejáveis.

Do violão surge a guitarra

A guitarra elétrica moderna nasceu em 1931 como uma nova evolução do violão. Em muitos idiomas o violão se chama guitarra e a guitarra seria um equivalente a simplesmente: violão elétrico, se usássemos a mesma regra no Brasil.

A guitarra usa captadores eletrônicos para poder produzir
som. Os captadores convertem as vibrações das cordas em sinais elétricos.

O corpo da guitarra é semissólido ou sólido, dependendo do
design.

Assim, na evolução do violão como um instrumento a guitarra representa um grande salto de tecnologia. Não mais dependia da estrutura e construção do corpo, mas da qualidade dos captadores e da mesa de som.

Os sons da guitarra podem ser alterados para se conseguir um
tom e efeito desejado. O uso de pedais e pedaleiras deu à guitarra uma grande
variedade de sons.

Assim, o violão e aguitarra estão continuamente ganhando
popularidade em todos os campos da música, mesmo na música clássica.

O violão é um instrumento musical muito dinâmico.

Através da evolução, o violão tem feito a sua marca na cena musical moderna. De instrumentos grosseiros com muitas variações, o violão tornou-se um instrumento de prestígio e muito procurado.

Veja abaixo o link de nossos conteúdos que irão te ajudar a
aprender a tocar violão de forma rápida e prática:

O post História do Violão apareceu primeiro em Como Tocar Violão.

source https://comotocarviolao.art/historia/

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora